Como lidar com o stress

Como lidar com o stress
Print This Article

Como gerenciar o stress em períodos de grandes mudanças

*por Isabela Capelão

Você já imaginou como seria se você conseguisse levar a vida de forma mais leve, viver o presente e planejar o futuro de forma tranquila, não sentir essa tensão, esse stress, essa raiva ou emoções negativas?

A grande verdade é que na maioria das vezes não estamos preparados para grande mudanças que ocorrem em nossas vidas, mesmo que essas sejam positivas, como por exemplo o casamento, o nascimento de um filho, uma promoção na carreira, a transferência de cidade ou país, uma subida brusca de padrão financeiro, períodos finais de mestrado, doutorado ou graduação, o sucesso ou a fama, dentre outras.

Existem algumas situações que causam um elevado grau de tensão, são os geradores de stress, podendo ser divididos em quatro fatores: organizacionais, pessoais, sócio-culturais ou familiares/afetivos.

E o que todas essas grandes mudanças têm em comum? O frio na barriga, a falta de preparo, os novos desafios, o medo de ter tomado uma decisão errada, o medo de perder, um turbilhão de emoções!

Leia também:
Burnout: a sindrome de exaustão no trabalho
Cuidando do bem-estar e evitando o estresse
Medo de mudança é comum, mas pode atrapalhar o desenvolvimento pessoal e profissional

Submetida a esses fatores, a pessoa estressada experimenta descontrole emocional, oscilações de humor que drenam ainda mais sua energia e afetam negativamente seu estado mental e seus relacionamentos. Desânimo, desmotivação, isolamento social e perda do prazer e do interesse podem ser causados pelo stress, aumentando o risco de depressão.

A ansiedade é o sintoma mais comum nas pessoas estressadas, acompanhados da baixa auto-estima, gerados pela falta de perspectiva ou sensação de impotência diante da vida.

O fato é que as pessoas não possuem as competências ou habilidades necessárias para esse novo cenário.

Antes de passar a você dicas do que fazer nessas situações, é interessante saber um pouco dos conceitos do stress, que pode ser negativo ou positivo. Há muito tempo o stress é identificado como algo negativo, mas existem situações em que ele pode ser positivo.

Quando nos sentimos em perigo real ou imaginário, as defesas do organismo reagem rapidamente, num processo automático conhecido como reação de “luta ou fuga” ou de “congelamento”, é a resposta ao stress.

O stress é um esforço de adaptação do nosso organismo às situações negativas ou positivas.

Eustress é conhecido como o stress positivo, que estimula o indivíduo a agir, a fazer o melhor, é motivador e desafiador. Em situações de emergência, o stress funciona como uma defesa do organismo para a própria sobrevivência. Ele também surge a partir de situações positivas, como mudanças significativas da vida.

O Distress se caracteriza pelo stress crônico, ou seja, o stress negativo e é composto por várias fases. É fundamental intervir antes que o stress crônico cause comprometimentos mais graves.

A síndrome de burnout é o esgotamento físico e mental intenso. Caracterizado por ser o ponto máximo do stress.

O mais importante aqui é passar informações para que você saiba identificar isso em você, sobretudo se vai passar ou se está passando por períodos de mudanças significativas em sua vida, pois quanto mais conhecimento você tiver e percepções sobre si mesma, mais fácil será encontrar soluções que possam te auxiliar nesse momento e a façam agir preventivamente.

Uma maneira de lidar com o stress é, em primeiro lugar identificar a pressão que a vida exerce sobre você e como essa pressão o faz sentir, para então identificar as estratégias internas em resposta à essas pressões.

Aprender a lidar com o stress é rever o modo de lidar com as pessoas e situações, é aprender a se conhecer, entender o que em si desencadeia o stress para então criar novas alternativas e estratégias, desenvolver habilidades e competências, mudar alguns hábitos, aprender a administrar as suas próprias emoções, uma mudança de padrão mental e emocional.

As emoções criam filtros através dos quais interpretamos a realidade e portanto reagimos às situações.

A maneira que você lida com pressões, com situações novas, com problemas e conflitos faz toda a diferença na sua qualidade de vida.

Sabe por quê? O mundo á sua volta não para enquanto você está passando por um período de mudança não…. às vezes tudo se acumula…
Então eu vou passar aqui algumas estratégias para gerenciar o stress e se fortalecer diante de situações de mudança. Talvez muitas delas você já saiba e até já pratique, então é importante se perguntar o que é necessário nesse momento. As estratégias são físicas, cognitivas, emocionais e de consciência.

  • Físicas – exercícios físicos e alimentação saudável: identificar atividades que gerem prazer é essencial pesquisar, adotar hábitos mais saudáveis e menos nocivos à saúde. E daí vale correr, nadar, pedalar, praticar uma luta, artes marciais, dançar.
  • Cognitivas – trabalhar crenças, regras e convicções, padrões mentais, pensamentos limitantes através de técnicas e ferramentas de coaching e da programação neurolinguística, onde é possível identificar os comportamentos negativos e resultados desastrosos, proporcionar conscientização da necessidade de mudanças e a criação de novas crenças.
  • Emocionais – conhecer suas emoções e seu comportamento para aprender a lidar com eles: controle da raiva, impulsividade e outras emoções negativas, evocar e cultivar emoções positivas, visualização mental de novas possibilidades, desenvolver mais controle e inteligência emocional. Isso é possível a partir de técnicas específicas da psicologia positiva, de técnicas de biofeedback, que é o equilíbrio entre as emoções e o ritmo cardíaco chamada de coerência cardíaca e terapias.
  • Consciência – exercitar sua mente através de práticas de respiração e relaxamento, tais como tai chi chuan, yoga, meditação, hipnose, mindfulness, que também possuem efeitos poderosos para reduzir o nível de stress.

Essas técnicas agem relaxando a musculatura pela produção de neurotransmissores, proporcionando tranquilidade e bem-estar. Os exercícios mente-corpo funcionam sem criar efeitos colaterais.

Existem programas de gestão do stress onde é possível trabalhar todas essas estratégias e criar um novo modelo mental, ressignificar as próprias experiências para que o indivíduo aprenda a lidar com a tensão e com o stress de forma assertiva nesses períodos de mudanças significativas na vida.
Isso possibilitará uma nova percepção, mudanças duradouras no seu estilo de vida e grande fortalecimento de forma a ter uma vida plena, leve e com mais qualidade

Isabela Capelão – Gestão do stress e qualidade de vida.

*Isabela Capelão é especialista em gestão do stress e uma estudiosa do comportamento humano e criadora do Programa anti-stress Levemente. Coach, terapeuta, palestrante e treinadora, utiliza jogos, dinâmicas e metodologias diversas com fundamentos da programação neurolinguística, coaching, psicologia positiva, hipnose, neurociência, terapia ericksoniana, mindfulness e outras para proporcionar desenvolvimento de habilidades e estratégias para a gestão do stress e melhoria da qualidade de vida e bem-estar do indivíduo, grupos, equipes ou organizações.www.meusmiolos.com.br

Este post é uma contribuição da Isabela Capelão para o Guia BH Mulher

Nota: Ao reproduzir nosso conteúdo, favor informar os créditos e manter os links. Caso algum artigo ou imagem postado aqui em nosso site, que seja de sua autoria e o crédito não esteja determinado, favor entrar em contato pelo acesso no rodapé do site ou no menu acima.

dicas bh

 

 

Veja onde encontrar em Belo Horizonte e cidades vizinhas