Lançamento do livro “Palavras Poéticas” de Kátia Storch

EVENTO LITERÁRIO EM TEÓFILO OTONI! SOLENIDADE NA ALTO – ACADEMIA DE LETRAS DE TEÓFILO OTONI – MG. No próximo dia 30 mais uma ação literária acontecerá em Teófilo Otoni: posse de novos membros da ALTO e lançamento de 2 livros.

Poesia: Alegrias Douradas – Por Kátia Storch

ALEGRIAS DOURADAS Por Kátia Storch Hoje decidi dourar o mundo Peguei a tristeza lá do fundo Pincelei com extrema vontade Todo o dourado e com alarde! Não me importei com as dores. Exigi mais brilho da vida Cantei a mais

Poesia: Amor por amar – Por Kátia Storch

AMOR POR AMAR Por Kátia Storch Um dia partirei isto é fato Não deixarei filhos meus Mas poderei dizer por certo: Fui inteira! Amei, amei e amei. Conheci as dores das perdas Mas fui além de mim por crer Que

Poesia: Nasceu, é mulher! – Por Kátia Storch

Nasceu, é mulher!   Por Kátia Storch Chorou, mãe perguntou: – É menino ou menina? A médica diz: – Uma menina linda! Não, hoje já se sabe muito antes do rebento o sexo do bebê e se será tudo azul

Poesia: Meu Olhar – Por Kátia Storch

MEU OLHAR Por Kátia Storch Busco nas cores várias do mundo e de minha alma Algo que me diga muito além do que vejo Que me faça sentir tamanho desejo De subir aos céus e nas nuvens deitar. Fito o

Mostrar Todos

Poesia: Teus olhos em mim – Por Kátia Storch

TEUS OLHOS EM MIM   Por Kátia Storch Espero-te amada, guardo para ti esta imagem Para que assim que voltares possa ser pintada. Tuas mãos sempre lindas embora já não tão firmes Tocam os lápis com absoluta destreza, criam belezas!

Poesia Inacabada – Por Kátia Storch

POESIA INACABADA   Por Kátia Storch Leia também: A Poesia Chorou – Por Kátia Storch Versos de seda – Por Kátia Storch Coração Inteiro – Por Kátia Storch Mesmo já adormecida Escuto seus cochichos Estas palavras poéticas Que insistem em

Poesia: Dona de mim – Por Kátia Storch

Dona de mim   Por Kátia Storch Leia também: Poesia: Coração Inteiro Por Kátia Storch Poesia: Vestes de Algodão – Por Kátia Storch Poesia: Adeus – Por Kátia Storch Aqui estou, tantos pensam ver-me Mas possuo um recanto que habito

Poesia: Liberdade – Por Kátia Storch

Liberdade   Por Kátia Storch Leia também: Poesia: Livre Por Kátia Storch Poesia: Verso Inverso Por Kátia Storch Poesia: Liberdade Por Kátia Storch Ah, a vida que sorri Desembaraça nós Desfaz e refaz caminhos Leve me leva. Renova-me. Sou todas

Poesia: Coração Inteiro – Por Kátia Storch

CORAÇÃO INTEIRO   Por Kátia Storch Leia também: Poesia: Verso Inverso Por Kátia Storch Poesia: Jardim Interno Por Kátia Storch Poesia: Adoça-me Por Kátia Storch Cinzas. Pó. Escuridão. Acendo as luzes dos olhos Que veem além da realidade Arco íris.

Poesia: Estrangeira – Por Kátia Storch

Estrangeira   Por Kátia Storch Leia também: Liberdade – Por Kátia Storch Vestes de Algodão – Por Kátia Storch O céu em mim – Por Kátia Storch Quando dei por mim minhas mãos estavam vazias. Assim como ao meu redor

Poesia: Liberdade – Por Kátia Storch

LIBERDADE   Por Kátia Storch Leia também: Livre – Por Kátia Storch A espera – Por Kátia Storch Serenidade – Palavras para reflexão por Kátia Storch Não basta olhar-me. Não sou decifrável a olho nu. Há que se despir de

Poesia: Verso Inverso – Por Kátia Storch

VERSO INVERSO Por Kátia Storch Esta sou eu. Retirei minhas roupas. Despi dos meus temores Vi todas as feridas Pintei-as com pós mágicos Terracota urucum carvão Tudo misturado em meu corpo. Leia Também: Vestes de Algodão – Por Kátia Storch

Poesia: Vestes de Algodão – Por Kátia Storch

  VESTES DE ALGODÃO Por Kátia Storch   Leia também: Versos de Seda Por Kátia Storch A Espera Por Kátia Storch Tecer Por Kátia Storch   Chega um tempo que você sente Uma necessidade inenarrável De se despir de tudo

Poesia: A árvore nua. Por Kátia Storch

  A ÁRVORE NUA   Por Kátia Storch   Leia também: JARDIM INTERNO Por Kátia Storch SÓ SEI VOAR Por Kátia Storch LIVRE Por Kátia Storch   O dia nublou e a árvore se despiu Queria sol, se rebelou! Os

Mostrar Todos

Poesia: Jardim Interno – Por Kátia Storch

JARDIM INTERNO Por Kátia Storch Andei caminhos vários Outros tantos virão Não olho para trás Diante de mim o sem fim. Leia também: Veja bem… – Por Kátia Storch Adoça-me – Por Kátia Storch Outono – Por Kátia Storch Sigo

Poesia: O céu em mim por Kátia Storch

  O CÉU EM MIM   Por Kátia Storch   Leia também: Tecer por Kátia Storch Castiçais por Kátia Storch Um rio em mim por Kátia Storch   Estas terras secas nos meus sapatos Trazem as histórias dos antepassados Estes

Poesia: Esperança por Kátia Storch

  ESPERANÇA   Por Kátia Storch   Leia também: Tecer por Kátia Storch Castiçais por Kátia Storch Adoça-me por Kátia Storch   Assim, enquanto o pássaro canta Nesta madrugada sem fim Rogo a Deus que retire os espinhos Que ainda

A Poesia Chorou por Kátia Storch

    A POESIA CHOROU   Por Kátia Storch   Leia também: A espera por Kátia Storch Veja bem… por Kátia Storch Adeus por Kátia Storch   Morri muitas vezes Quando tantos partiram Deixando saudades E dores indescritíveis. Renasci mais

Poesia: Mosaico por Kátia Storch

  MOSAICO   Por Kátia Storch   Leia também: Veja bem… por Kátia Storch Livre por Kátia Storch Adeus por Kátia Storch   Senhor, vejo faces duras Olhares cheios de amargura Corpos sem movimentos Palavras sangrarem ao vento. Meu olhar

Poesia: A sacralidade que necessito por Kátia Storch

    A SACRALIDADE QUE NECESSITO   Por Kátia Storch   Leia também: Serenidade – Palavras para reflexão por Kátia Storch Livre por Kátia Storch Versos de seda por Kátia Storch   Sinto quando ela chega de mansinho Meu coração

Adeus por Kátia Storch

    ADEUS   por Kátia Storch   Assim foi. Vesti-me de lua. Nela pintei olhos e boca negra Chapéu vermelho fatal Vestido preto de renda.   Minha alma, tenda de dor Perdida nas feridas que deixou Colocou-se pronta a

O Olhar do Medo por Kátia Storch

    O OLHAR DO MEDO   por Kátia Storch     Leia também: Janela, porta da poesia por Kátia Storch A espera por Kátia Storch Segunda feira é brincadeira por Kátia Storch     Que olhar é este que

Adoça-me por Kátia Storch

    ADOÇA-ME   por Kátia Storch   Leia também: Só sei voar por Kátia Storch Outono por Kátia Storch Livre por Kátia Storch     Adoça-me os olhos com seu bailar Diante do meu corpo nu Feito sereia no

Poesia: Só sei voar por Kátia Storch

    SÓ SEI VOAR   por Kátia Storch Leia também: Janela, porta da poesia por Kátia Storch Beija-flor por Kátia Storch Livre por Kátia Storch Eu paro para observar meio desconfiado estes seres humanos que destroem a terra e

Mostrar Todos